Make your own free website on Tripod.com
x x

Para sair simplesmente feche a janela.

x x
x

 

           

 

   Bom, o que falar de uma figura tão "especial" quanto Galvão Bueno. Existem tantas coisas que poderiam ser ditas... e ao mesmo tempo não sei se vale a pena gastar meu tempo para dize-las.

   Lembro de uma entrevista que vi com Nelson Piquet, se não me engano no programa Roda Viva da Rede Cultura onde foi questionado sobre o nosso "ilustre" homenageado. Piquet disse que no começo das transmissões da Rede Globo na Fórmula 1, Galvão Bueno ia perguntar varias coisas sobre o desempenho dos carros, estratégias e etc e Piquet prontamente respondia. Depois de um tempo ele foi assistir uma transmissão do Galvão Bueno e ficou chocado: "Se eu soubesse que ele falava tanta asneira no ar, nunca iria falar com esse cara" disse Piquet.

   De lá pra cá pouca coisa mudou. Galvão Bueno continua falando asneira e o pior que agora com ufanismo. O quesito básico de um locutor é a imparcialidade, mesmo se tratando de times ou atletas brasileiros. Mas não. Galvão Bueno é torcer até o ultimo segundo. A seleção brasileira pode estar jogando péssimo, mas Galvão vai falar que a culpa é do juiz, do campo, do vento, de Deus, menos a verdade.

   Separei alguns textos publicados na Folha de São Paulo do colunista José Simão que chama o nosso "digníssimo" Galvão Bueno de Magdo Bueno, devido a suas frases e citações nas narrações esportivas. Verdadeiras pérolas. Clique aqui para ler algumas dessas colunas.

   Bom, já estou me prolongando em falar desse cara e acho que ele não mereçe nem uma letra, quanto mais um texto.

   Abaixo segue algumas tiras publicadas no jornal Folha de São Paulo pelo cartunista Caco Galhardo, Os Pescoçudos:

 

 

 

 

 

 

Copyright © 2000 antiglobo.cjb.net - Todas as marcas aqui representadas pertencem aos seus respectivos proprietários.

x